quinta-feira, 19 de abril de 2018

Especialista Em Opinar



Recentemente nasceu minha filha caçula. Com esse nascimento mais uma vez consegui comprovar uma teoria antiga que as pessoas insistem em praticar.
Vou sair do lado paterno e vou enveredar pelo lado social e pelo lado profissional.
Costumo ver e ouvir pessoas tentando sempre dar opiniões em tudo referente a situações vividas por outras pessoas. Quer seja na educação dos filhos, como conduzir suas tarefas profissionais ou até mesmo nos projetos sociais em que entramos.
Fico me perguntando com que base científica essas pessoas se percebem tão capazes para tentar dar opinião onde, normalmente, não tem conhecimento.
É costume ouvir que seu filho deve usar chupeta se ele não usa ou que não deve usar caso use, que você deveria fazer sua tarefa profissional da forma A se está fazendo da forma B ou da forma B se está fazendo da forma A.
Por muito tempo ouvi a expressão ´´Comer uma saca de sal junto``. Pois bem, normalmente essas pessoas não tem um convívio ou uma experiência direta no que está falando e mesmo assim gostam de dar seus palpites. Mas elas não conhecem a real situação em que nos encontramos e por quais motivos estamos fazendo da forma escolhida.
Muitas vezes nem sempre é a melhor forma. Mas para aquele momento e situação sim.
Sei que conselhos sempre são bem-vindos, principalmente os bíblicos. Em Provérbios 11:14 diz: ´´ Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança``. 
No entanto, o que acontece em geral são opiniões vazias de pessoas que realmente querem apenas opinar por opinar para parecer que se importam com a questão que o outro está vivendo, seja ela em que área for.
Continuem dando conselhos, porém antes de dá-los experimente saber se a pessoa que recebe está querendo receber e principalmente se você tem o conhecimento para tal.
Também em Provérbios, desta vez no capítulo 17 verso 28, podemos aprender que ´´Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido``. 
Sejamos mais prudentes ao falar. Que possamos nos controlar melhor e assim quando abrirmos a boca que saia realmente nobres conselhos.

4 comentários:

  1. Para os outros você consegue dar uma solução em 5 minutos, já que você não compreende todas as variáveis da questão!
    Bom post.

    ResponderExcluir
  2. Era bom que pra cada opinião, o opinador lavasse uma troucha de roupa ou uma pia de pratos. Né meu amigo ....

    ResponderExcluir
  3. Acontece sempre né? Mas sempre procuro ver se o que leva essa pessoa a falar não seria uma real tentativa de ajudar, mesmo na sua simplicidade.

    ResponderExcluir
  4. Os problemas dos outros a gente resolve com regra de três. Os nossos, só derivada e integral.

    ResponderExcluir