terça-feira, 30 de agosto de 2016

Cuide-se

Hoje em dia visualizamos bastante o assistencialismo sendo praticado em muitos locais e alcançando várias pessoas. Temos visto pessoas tentando ajudar outros pessoas isoladamente, através de igrejas ou até mesmo através de outras instituições e governos.
Legal! Muito bom ver isso. Realmente tem muita gente precisando de ajuda e devemos nos preocupar com essas pessoas e tentar amenizar suas dores e sermos luz na escuridão.
Porém, tem muita gente fazendo isso de qualquer jeito e sem nenhum preparo. Indo no peito e na raça, sem saber os riscos que pode estar correndo tanto na esfera pessoal quanto na espiritual.
Não estou aqui tentando desestimular ninguém de ajudar o próximo e tentar aliviar a dor de quem precisa. Pelo contrário! Viemos a esse mundo para servir e amar o próximo como a nós mesmos. Quero mesmo é estimular cada vez mais, sendo que de uma forma mais prudente, com discernimento, sabedoria e entendendo realmente o que está fazendo.
A Bíblia relata que Deus nos capacita. Sim, eu creio nisso. Mas o capacitar bíblico inclui também o preparo espiritual. Vejo muita gente indo dar cobertores, comida, apoio e todo tipo de suporte nas praças e ruas das cidades. Temos que entender que por mais que estejamos indo com o coração puro e com todo amor, nesses lugares existem armadilhas invisíveis que podemos cair sem saber para onde estamos indo.
Ego, satisfação pessoal, influência negativa, auto-exposição, tapinha nas costas, são algumas dessas armadilhas que nem notamos que estamos caindo. Quando vemos já estamos desvirtuando o real propósito do que queríamos fazer. É preciso estar atento.
Lucas 9:25 diz:  ´´Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, e perder-se ou destruir a si mesmo?``
Uma das interpretações deste texto vem ao encontro do que estou falando. Temos que nos encher e nos fortalecer antes de sairmos às ruas. Com o que e como? Você pode me perguntar! Com Aquele que é o único que sempre realmente estará conosco em todos os momentos, nos abrindo portas e caminhos corretos, nos direcionando pro lado certo e nos desviando das arapucas.

Então te convido a meditar mais e se fortalecer para que possamos ajudar mais e mais pessoas de uma forma mais sábia e prudente.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Tirando o Complexo de Vira Lata

Estamos vivendo um momento único na história de nosso país e não poderia perder a oportunidade de falar um pouco sobre isso. Estamos sediando a Olímpiada Rio 2016. Sonho da maioria das cidades mundo afora e que o Rio de Janeiro conquistou o direito, pois os Jogos Olímpicos são considerados o maior espetáculo da terra.
Mas até chegarmos ao dia da cerimônia de abertura no dia 05 de agosto, o que sempre se ouvia era que ia ser um desastre, que o país e a cidade não estavam preparados para sediar um evento de tamanha magnitude, que nada ficaria pronto e tudo se realizaria com o famoso jeitinho brasileiro.
Parecia que as pessoas estavam torcendo para que tudo desse errado e aí elas poderiam abrir a boca e falar o que sempre falam nessas ocasiões: ´´Eu não disse que não daria certo?`` ou ´´Esse país não tem jeito mesmo!``.
Porém, o que se viu a partir da cerimônia de abertura em diante foi tudo totalmente ao contrário. Uma cerimônia belíssima e uma organização, em todos os aspectos, que eu poderia dar uma nota muito alta.
Falhas? Sim, elas acontecem em todos os eventos pelos quatro cantos do mundo. Entretanto, a vontade de acertar e de resolvê-las com o mínimo de prejuízo ao evento é evidente aos olhos de qualquer um.
Podemos até ver alguns rabugentos ou ´´do contra``  sempre falando mal de qualquer coisa que aconteça. Mas, via de regra, tudo está funcionando com louvor.
Daí eu tiro alguns ensinamentos para podermos analisar: Será que não está no momento de nos reavaliarmos e pensarmos de forma diferente sobre nosso país e até mesmo de nossas atitudes? Afinal de contas nossa cidade, estado e país são feitos por nós. Se tivermos uma atitude positiva e trabalharmos em prol do bem comum construiremos um novo momento para este país.
Não estou falando de política e sim de coletividade. Não dependemos de política para podermos mudar nossas ações e consequentemente este país. A política é importante, mas já está provado que esse país é muito maior que tudo isso.
Temos pessoas capacitadas em todas as áreas e setores. Se cada um tentar fazer algo, em um breve período viveremos num país diferente.

Vamos tentar? Assim acabaremos com esse complexo de vira lata que tanto nos incomoda. 

terça-feira, 9 de agosto de 2016

A Pausa

Os tempos modernos nos recebem de forma diferente a cada dia. Na atualidade somos muito exigidos em nossas funções profissionais ou familiares. Nunca temos tempo para nada. Sempre estamos ocupados com alguma coisa ou deixamos de fazer algo por falta de tempo.
Entretanto, desprezamos um momento importante nas nossas vidas que é o momento de parar tudo. Sim, parar tudo. Pode ser por um momento curto ou longo. Mas é necessário ter essa pausa para avaliarmos o que estamos fazendo, se continuamos no mesmo caminho ou se mudamos a direção. Não estou falando de férias. Pode ser um momento diário no seu atribulado corre-corre. Cinco minutos? Não sei. É você quem vai definir.
Na Bíblia vemos vários exemplos : Em Marcos 6:46 fala ´´E, Tendo-os despedido, foi ao monte orar``. Em Lucas 6:12 ´´ E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus``.  Em Êxodo 10:18 ´´E saiu da presença de Faraó, e orou ao Senhor``.
São momentos únicos que podemos estar mais próximo e totalmente a disposição Daquele que realmente pode conduzir nossa vida de forma correta.

Faça uma pausa. Não deixe seu dia consumir suas forças. Um dia passado não volta mais atrás.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Fui Perdoado, E Agora?

Sempre ouvimos falar que temos que perdoar as pessoas e que isso nos fará muito bem.
Ao liberarmos perdão independente de estarmos certos ou errados, nos traz uma sensação de paz e tranquilidade, além de alívio em algumas pessoas.
É muito estranho alguém chegar para nós e nos pedir perdão. A primeira resposta que normalmente damos é: Quem sou eu para perdoar alguém? Ou até mesmo o sempre citado: Quem tem que perdoar é Deus!
Porém, queria me colocar no lugar da pessoa que pede e recebe esse perdão e o que ela faz a partir daí, depois de ter sido perdoada.  Muitas pessoas insistem em cometer o mesmo erro por várias vezes e ainda assim continuam sendo perdoadas. A Bíblia relata que devemos perdoar setenta vezes sete, ou seja, devemos ter um coração perdoador.  Entretanto, será que devemos ser perdoados setenta vezes sete? Ou seja, insistir em errar tanto assim? É muito erro para uma pessoa só!
Sei que temos erros voluntários e também involuntários. Às vezes somos induzidos ao erro e acabamos nas armadilhas que nos são preparadas. Quando vemos já estamos errando e por muitas vezes prejudicando pessoas. Ao sermos perdoados estamos tendo uma segunda chance para recomeçarmos desse novo ponto em diante. Mas como aproveitamos essa nova chance?
Primeiramente creio que devemos parar pra pensar se realmente estamos arrependidos do que fizemos ou se esse pedido de perdão é da boca pra fora. Muitas vezes, pra nos vermos livre do problema, pedimos perdão sem nem mesmo saber o que estamos fazendo.
Perdão é um ato que recebemos sem exigência, sem troca ou barganha. Ele é dado naturalmente. Portanto, você e eu que estamos sendo perdoados temos que aproveitar essa chance para fazer uma autoanálise e tentar mudar no que estamos errando. Porque, se erramos hoje, também poderemos errar amanhã na mesma ação ou em situações diferentes e assim tornar estes atos coisas naturais. Peguemos essa oportunidade para fazermos uma mudança às vezes grande.
Em Lucas 15:11-32 conta  a história do filho pródigo, que pede a seu pai sua parte na herança e a gasta toda voltando para casa como praticamente um mendigo. Seu pai ao vê-lo, já de antemão o perdoa e prepara um banquete para celebrar esse momento. Meus questionamentos vêm a partir dai: Será que seu filho realmente entendeu o que significou este ato? O que ele vai fazer a partir daí depois de perdoado? Qual a chance de cometer o mesmo erro ou erros diferentes, mas de mesma proporção?
Estamos tendo essa oportunidade nas nossas vidas de nos arrepender e começarmos uma vida nova e imaculada. Sei que poderemos cair em algum momento. Mas sempre devemos estar buscando não cair. Para que possamos ter essa caminhada mais bem direcionada só existe um Caminho e, se deixarmos, Ele estará sempre nos mostrando como fazer. Basta a gente querer.